terça-feira, 17 de agosto de 2010

Um dia como nenhum outro

Quase reescrevi a bíblia, aqui, hoje. Dois textos enormes necessitam, por fôlego criativo e por cansaço daqueles que talvez leiam e interessem-se, ser seguidos por um micro-texto/período/versinho, ou uma crônica curta.
Então, mãos à obra!

Hoje foi um dia um tanto quanto estranho... Me senti estranho, diferente, nada habitual. Independente de pessoas, mas completamente dependente de vícios. E, o mais peculiar: conheci gente mais louca que eu. Sim! E, mais de uma pessoa, e do sexo feminino!
Divertido, vi pontos de vista novos sem elas nem ao menos terem uma conversa racional comigo. Descobri novos mundos, sem que elas fizessem questão de me mostra-los. Troquei ideias fantásticas entre os sóbrios, o sonhador (Mr. Arrisenyplacer), e as loucas, e aprendi mais um pouco. Aprendi de tudo um pouco (inclusive como me proteger de cleptomaníacas que agem em bando *risos*). Desmistifiquei, também, tabus extremamente incoerentes ao ver sua postura, sua desenvoltura, e o modo com o qual se portam.
Disso tudo, me resta a vontade de estar um tempo a mais com elas, pra continuar redescobrindo o mundo, e a dúvida seguinte: será que eu causo esse mesmo redescobrimento em alguém, ainda que em proporções menores? Será que eu renovo sonhos, demostro pontos de vista interessantes por sua novidade?
Bom, a dúvida vai restar, e a curiosidade é um veneno do qual não provo. Por isso, vou dormir, agora, com a consciência tranquila, uma vez que não tentarei descobrir a resposta.

2 comentários:

  1. "O Sonhador" aushuashuas
    gostei do apelido até :P

    e cara desculpa, mas como se vê no meu último post, faz tempo que não entro aqui, por isso não comentei muito ou falei contigo sobre teus posts...

    abraçõ

    ResponderExcluir