quinta-feira, 24 de março de 2016

Dos fins, dos meios, dos medos

Acho curioso como normalmente os fins não justificam os meios, mas, mesmo assim, há casos em que podemos "pular" os meios, fazermos os fins, e tudo o que havia no meio se resolve por si só.
Isso se dá em grau ainda maior para pessoas e seus medos: costuma ser um tanto quanto demorado decidir enfrentá-los, então, quando outro alguém toma a decisão no lugar da pessoa, esta logo percebe que não há mais motivo para tal medo.

Sei lá, penso dessa forma há tempos, talvez seja útil pra mais alguém. Chega de abafar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário