domingo, 25 de novembro de 2012

Insuficiente

É, isso mesmo. Não passo disso. Não tenho, eu, a capacidade de fazer alguém feliz apesar dos pesares. Percebo isso nas suas ações. Os abraços não são mais calorosos e desejosos. Os beijos tornaram-se frios e impessoais. Percebo isso no seu humor. Sempre estressada, impaciente, carrancuda. E, por mais que eu tente, não reverto a situação.
E não vejo saída.
Estou me tornando a minha mãe. Estou perdendo a fé nas pessoas. Perdendo a fé nas coisas. Perdendo a fé no universo. Perdendo a fé em mim mesmo.
Sinto que mudanças drásticas hão de ocorrer, e muito em breve. E, para o meu desespero, não vejo nada nesse futuro que me alegre. Vejo a escuridão, e só. Espero que isso seja apenas cegueira.

Não espero que entendam; é um desabafo dirigido e, além disso, meio sem-pé-nem-cabeça.

E, sim, eu só atualizo essa bodega nos momentos de tristeza.

2 comentários:

  1. ah, rafa.
    eu sei como é.
    mas essas coisas passam e, toda vez que tu tiver a oportunidade de mudar alguma coisa, por menor que seja, o faça. alguma reversão ocorrerá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Percebi. Mudanças de ontem e de hoje fizeram com que o texto acima fique inválido quase que completamente. E, assim, fico grato e feliz :)
      E agradeço pelo apoio!

      Excluir