quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Dia cheio de vazio

Sinto-me tão vivo! Tão desperto, tão criativo!
Mas tão sufocado... preso nessa rotina, sem a liberdade de ir e vir quando quero e com quem quero. E cada vez mais os instantes bem aproveitados passam voando. Arrasta-se o tempo de espera. E nesse limbo, perdido, fico eu.
Esperando, esperando, esperando...
E escrevendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário