segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Pessoas que conheço (ou penso conhecer)

A cada dia que se passa, eu percebo como é bom conhecer muita gente, formar contatos, até. Mas isso só dá certo se tu for que nem eu: o piá que tá sempre de bem com todos, e, quando não tá, faz tudo se resolver num instante.
Bem, eu conheço tanta gente, que comecei a parar e pensar sobre possíveis perfis de pessoas que eu conheço. Conheço garotas como aquelas patricinhas de comédias adolescentes, conheço jockers, nerds, geeks, interioranos, burros, Joselitos, boçais, desligados, pervertidos, mau-caráteres, "gordo que faz gordice", anoréxica, punk, emo, gótica sanguinária, hip hopper, gangster, gostosa, "trabuco", de tudo um pouco.
Depois, percebi que conheço gente que não se encaixa em nenhum estereótipo, e não fazem esforço algum para serem "anti-estereótipos". São pessoas que eu prezo muito, até invejo, eu diria, pelo simples fato de que elas não perdem tempo ocupando a cabeça com a maneira como devem ser. Elas usam esse tempo para simplismente ser, fazer e acontecer. Do seu modo, sem preocupações. E dá certo.
A essas pessoas, meus sinceros parabéns, e minha grande estima. Estão em alta conta no meu conceito de ser humano.

2 comentários:

  1. po nao sabia que vc tinha blog aerhoaeur ta na hora de atualizar :D depois olha o meu e me segue <3

    ResponderExcluir
  2. Tomei vergonha na cara e vim comentar.
    Isso é tão o que eu penso. Admiro quem consegue se manter fora dos rótulos. Acho isso uma grande qualidade.

    ResponderExcluir