segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Bebida

Venho, por meio deste, avisar que não mais beberei alcoholic beverages por um bom tempo. Já estava suspeitando de alcoolismo, mas, depois do dia de ontem, eu paro enquanto há tempo.
Ontem tinha uma penca de shows bons de graça, no Anfiteatro Pôr do Sol, organizado pela rádio Ipanema em seu aniversário de 26 anos. Fui com uns amigos meus, e prometi a um deles um dia antes que não iria beber. Erro meu, misturei cerveja, vinho e vodka com sprite (sem contar a hora que acabou a Sprite, descendo vodka pura). Logo eu, que não posso beber fermetados!
Não preciso dizer que só deu merda, né? Ainda bem que eu, como diz a mãe, "nasci com a bunda virada pra lua". Cheguei inteiro, muito mal, muito sujo, mas só com duas pequenas escoriações e sem ser roubado (EM PoA!). Não cheguei com dinheiro nenhum, porque insisti pra um cara, desculpa não citar o nome, mas eu não conheço, que ele merecia o pouco dinheiro que havia me sobrado, depois de tão bem prestada ajuda.
A noite inteira eu vomitei, não sei como não entrei em coma, mas desidratei MUITO, ao ponto de quase não levantar pra ir até o banheiro, e depois que sentar na privada, não conseguir mais levantar de lá. Como eu nasci com a bunda virada pra lua, meus pais foram mais pessoas prestativas. Além de não me xingarem nem nada assim, me prestaram excelente ajuda, limpando e dando-me de comer e beber (incluindo o soro caseiro, o qual muito precisei).
Venho ainda, com lágrimas rolando face abaixo, pedir desculpas as todos que prejudiquei de alguma forma, seja tendo deixado-os preocupados (Grazi, Maurício Manfio, o povo que eu conheci ontem, os meus colegas e amigos da Liberato que estranharam minha ausência e eu ainda não contatei...) seja com danos morais, materiais, e pessoais (o povo do metrô, que teve que me aguentar bêbado e vomitando, o povo da Tenda da Juventude, que eu nem sei quem eram, mas me socorreram, meus pais, e todos os integrantes do meu grupo no trabalho de filosofia, o qual acabei não ajudando nem a fazer nem a apresentar)...
Desculpam-me, todos.

P.S.: Se alguém se importa, eu estou relativamente bem, obrigado. Não estou como antes, em que eu olhei pela janela e dois urubus estavam circundando o topo do prédio em que vivo.

sábado, 14 de novembro de 2009

A diferença entre sinceridade e transparência

Ambas são virtudes honoráveis, e ambas são importantíssimas.
A sinceridade é a virtude de quem não mente em sua fala, de quem diz realmente o que pensa.
A transparência é a virtude de quem não omite em sua fala, de quem realmente diz o que pensa.
Reflexões de um sábado à noite...