terça-feira, 25 de agosto de 2009

Uma crônica (não tão) curta

Certa vez um jovem foi agraciado com várias ideias iluminadas. O único porém é que essas ideias não foram pensadas por ele. Foram ideias obtidas através de leitura e, portanto, necessitavam de uma reflexão profunda para saber as possíveis aplicações práticas.
O jovem passou a noite em claro, meditando sobre o que havia aprendido. No dia seguinte, ele não conseguiu manter-se focado, pois estava demasiado sonolento, e perdeu uma pequena e sutil oportunidade que, à longo prazo, mudariam para melhor a sua vida.
Na noite seguinte, o jovem meditou sobre o ocorrido, e percebeu que dormir era o melhor a fazer para que não repetisse o erro.

Aprendamos, todos, e eu não me excluo, a sermos mais pacientes, porque a paciência nunca é suficiente, e a maioria das coisas deve ser feita gradualmente, mas acabamos atropelando (ÔÔÔ, O INFERNO VERDE VOLTOU!) o tempo e perdendo chances de desfrutar mais do aprendizado sem perda no que não diz respeito ao mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário